Liberdade

Subscribe in a reader
Você se acha liberto?

Tomara que assim seja, (amém), porém, queira desculpar-me a franqueza de alguém que pensa ser liberto também… Agora mais do que nunca é o seu próprio prisioneiro, terá de pagar pela sua liberdade grande quantia qual nem é em dinheiro, meu prezado parceiro. Haja vista a crueldade dessa falsa liberdade. Tem de cuidar de si e de outros além… Será que tamanha liberdade de entranha não o fará entranhado no seu sonho encantado? Liberto ou libertado deverá tomar o cuidado com o seu próprio pecado. Os seus direitos terminam onde começam os meus. E isto é natural e independente de Deus, ou se você é crente ou ateu. Terá de carregar a sua cruz de vaidade se a sua liberdade for embasada no profundo mergulho do seu nefasto orgulho.
Perdoe-me, pois, tenho a sua mesma liberdade.

Pena que estejamos num laboratório da mais pura inconsciência telúrica.

Amor & Paz refletem esta liberdade…

jbcampos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s